segunda-feira, 13 de julho de 2009

A CULINÁRIA, A QUÍMICA E A CAL


Quem de vocês não se lembra dos bons tempos dos cursinhos pré-vestibulares? Pois é, professores que se tornaram lendas e momentos que a gente jamais esquece. Certa feita, em uma aula de química, o professor discorria sobre as propriedades da CAL (CaO) ou óxido de cálcio, em dado momento ele perguntou quais os usos práticos da cal, muitas foram as respostas, indústria metalúrgica, agricultura, cerãmica, desinfetante e tantos outros e eu muito da inocente lasquei um "na culinária", nem preciso dizer que o riso foi geral. O professor por seu lado perguntou de onde eu havia tirado aquela idéia. Horas, da minha avó, claro (Dona Cida, quem mais?) Minha avó fazia deliciosos doces com cal. Absurdo? Não, química, simplesmente isso, afinal, a arte da culinária nada mais é do que química pura aplicada.
É lógico que você não vai pegar uma colher de cal e colocar direto na comida, mas ela entra no preparo de um doce maravilhoso e que não são todos que tiveram o privilégio de provar.

DOCE DE ABÓBORA EM PEDAÇOS


Por meio de uma reação química a cal forma uma casquinha nos pedaços de abóbora que ficam cremosos por dentro, uma loucura...

INGREDIENTES:

1 xícara (chá) de cal (as casas de materiais de construção nem cobram por esta quantidade, a cal é muito barata)
5 litros de água
1 kg de abóbora em cubos regulares
1 kg de açúcar e dois litros de água para a calda

MODO DE PREPARO:

1- Em um balde ou bacia plástica, vidro ou louça, coloque a cal e os cinco litros de água (em temperatura ambiente), mexa bem e deixe descansar de um dia para o outro. A cal irá assentar no fundo da vasilha. Recolha a água limpa e reserve (a cal é então descartada), você irá usar somente a água que estará cristalina.


2- Pique a abóbora em pedaços regulares, lave e coloque os pedaços na água de cal que foi coada em um pano limpo. Deixe descansar por 4 ou 5 horas. (quanto mais tempo ficarem de molho na água de cal, maior será a casca que se formará).


3- Após este prazo, escorra a água e lave os pedaços com água corrente em abundância. Coloque os 2 litros de água limpa em uma panela, junte o açúcar e ferva por 5 minutos, adicione os pedaços de abóbora e deixe cozinhar por mais ou menos 2 horas.


4- Depois disto experimente um pedaço, ele deve estar com uma casquinha crocante e cremoso por dentro, se notar que ainda está duro por dentro, junte mais água (quente) e deixe cozinhar até que esteja bem cremoso. Depois disto é só deixar a calda encorpar.


5- Existem 3 maneiras de servir este doce, com a calda, como compota, os pedaços sequinhos sem calda ou os pedaços cristalizados, para isso, basta passá-los pelo açúcar cristal e deixar que sequem sobre tabuleiro coberto.




Experimente também com mamão verde, uma delícia!

Ops! Esqueci! Um pauzinho de canela e 5 cravinhos da índia na calda, fazem uma enorme diferença.

5 comentários:

Grazy disse...

Adoro doce de abóbora de qualquer jeito... delícia!

NANCY FRANCO disse...

hummmm....uma delícia Abelhinha...adoro tudo ...tudo....Beijos

Ricardo disse...

adorei esse doce de abobora se come aos pedaços lol...que delicia :) jinhos doces :) xxx

Tânia Saj disse...

Miga...sabe se dá prá usar a mesma técnica com figos verdes?
É que as vezes compro no Mercadão um que é durinho por fora e molhadinho por dentro...e não consigo fazer igual.
Fico pensando no preparo, pois tem que tirar o amargo dele primeiro...
Minha amada MESTRA, o que me diz a respeito?
Beijãooooo e amei este post!

Márcia Regina disse...

Tânia, minha querida, eu nunca fiz, mas creio que o processo é o mesmo. Quanto ao figo, preparar o danado é que são elas. existe toda uma técnica para tirar a pele urticante que essa fruta possui quando verde. Mas lembra-se dos cascas de laranja da terra que encontrei no mercado, prontas para fazer o doce/. Do mesmo sitiante tem os figos prontos. Dizendo meu maridão, que dá para fazer esse processo da cal com qualquer fruta. O jeito é experimentar, não é? beijos!

Related Posts with Thumbnails